GW INFORMA: This is the end.

RysusAcho que nunca pensei que ia dizer adeus para o blog. As vezes custo a acreditar em tudo que eu conquistei com o Gabe’s Wonderland. Foi pouco, mas me fez acreditar que eu posso chegar onde eu quero. Só que minha vida é repleta de mudanças, algumas drásticas e outras nem tanto assim. E acredito piamente que temos que correr atrás da nossa melhora interior, tanto quanto a exterior. Mas a primeira consegue ser mais importante que a segunda, porque quando você não ta bem consigo mesmo interiormente, isso afeta exteriormente.

Enfim, filosofias a parte, esse é o último post do blog. O Gabe’s Wonderland me deu grandes conquistas, me mostrou muito a realidade do ser humano, me abriu os olhos para o mundo real. E ao mesmo tempo que eu crescia aqui, eu crescia fora. Minha vida teve diversas mudanças, boas e ruins. Conquistei um dos meus maiores sonhos e também passei por muita coisa triste, normal de qualquer ser humano. Só que o blog não acompanha mais o que eu vivo.

Quando eu criei o GW, eu criei como uma forma de sair dos meus problemas, que na época eram muitos. Minha vida estava um turbilhão, como já falei aqui e eu tinha muita dificuldade de lidar com meus desafios. Meu emocional estava indo por água abaixo, minha autoestima, minha força e minha vontade. Então, fiz isso daqui pra tentar me animar, pra tentar sair daquele mundinho depressivo que eu vivia. E na verdade deu muito certo. Aqui, tive a oportunidade de vivenciar uma nova forma de comunicação, de mostrar o que eu penso sem ser egocêntrico. Aprendi a conviver com críticas, aprendi a dar valor às pequenas coisas e aprendi a ser mais profissional no que eu faço.

2014 vem ai com uma nova promessa de mudanças e eu não poderia deixar isso passar. Estou crescendo, passando por mudanças, vendo o que eu tenho que melhorar e o que eu tenho que apagar da minha vida. Nunca vou apagar o Gabe’s Wonderland do meu coração porque eu trabalhei muito nele. Talvez mais do que as pessoas pensam. Errei bastante aqui, acreditei em pessoas erradas, pude confiar nas pessoas certas e concretizei que preciso fechar essa etapa do meu ano. Vou deixar de ser o Gabe pra ser o Gabriel. Mas o Gabe, minha parte mais sentimental, jamais deixará de existir. Só que ele prefere ser anônimo. Agora, o Gabriel vai assumir o pedaço.vcjcvxpojAgradeço imensamente a todas as pessoas que me ajudaram nessa caminhada. Sou muito grato a todo mundo que veio aqui ler, a todo mundo que opinou, a todo mundo que disponibilizou tempo pra entrar aqui. Agradeço a cada crítica construtiva, negativa ou até mesmo quem não comentou nada. Sou feliz por cada um que estendeu a mão pra esse menino aqui. Vocês não tem ideia do quanto me deixaram feliz.

Mas não se preocupem: não vou sair da blogosfera. Logo logo, vocês terão notícias sobre mim. Tem coisa nova vindo ai e só tende a melhorar. Espero que tenham gostado desse quase um ano de blog, já que ele completaria um ano dia 31 de Janeiro. E espero que aproveitem meus próximos capítulos pelo mundo dos blogs. Fiquem atentos porque eu não vou parar por aqui!

Abraços, beijos e antes de tudo… Eu amo vocês, meus leitores! <3

GABE

Um dia de Amarildo

rysyscssdSemana passada, fui convidado pela minha amiga e colaboradora Renata Esperança para participar de um trabalho dela pra faculdade. Quando ela me explicou o que eu teria que fazer, fiquei maravilhado com a ideia e decidi pegar parte do projeto e montar um post aqui pro blog.
Um dia de Amarildo” é um trabalho visual que explora a ideia de solidão, impunidade e revolta. A explicação é simples: existem vários Amarildos por ai, aqueles que são trabalhadores, honestos e simples, que sofrem nas mãos da violência e poder corrupto de políticos e da (pseudo) segurança urbana. Existem aqueles que sofrem injustamente com preconceito, com a exclusão e com a solidão de serem invisíveis para a sociedade. É um vídeo feito para reflexão, pra mostrar que ainda há muito o que se fazer.

hmfdsfdsdsfEle foi todo fotografado e filmado no Méier, zona norte do Rio de Janeiro, pela minha querida Rê. A edição do vídeo foi feita por mim. Espero que gostem e reflitam. Até mais! =)

GABE

LOOKBOOK + FOTOGRAFIA

opa2Nossa, que saudade! Meu último post foi no finalzinho de novembro e de lá pra cá eu não tenho escrito mais nada. Como falei pra vocês antes, me mudei e até hoje não consegui colocar internet. Foi uma luta com várias operadoras até conseguir uma que fosse responsável e atenciosa comigo, sem merchan porque não me pagaram pra isso. Porém, esses dias em casa foram muito bons pra mim, porque pude tirar um tempo pra focar em mim, no que eu realmente precisava. E também foi bom porque pude dar mais atenção pra pontos que há muito tempo eu não via.

Passar momentos com o namorado, com amigos, ler mais, escrever, pensar, desenhar… é, quando nos desligamos da tecnologia, a vida parece ser mais parada e sozinha, mas só parece mesmo. Na real, tudo é a mesma, você só se sente sozinho. Reflexões a parte, vim mostrar pra vocês um desses dias. Com muito carinho, fui convidado pela Renatinha (fotógrafa do blog) para ajudá-la num trabalho acadêmico, que logo mais será postado aqui. E com muito prazer, fui feliz e contente tirar as fotos. Nisso, vários cliques divertidos foram feitos e eu compartilho pra vocês, além do lookbook.
Opa1 Opa3Opa5Uma novidade hoje é o look. Nesses dias, fui na Riachuelo e tive um quase infarto. A loja está cheia de coisas bonitas, baratas e super estilosas. A camisa e o short de linho são de lá, são muito confortáveis e gostosos. Nos dias super quentes do Rio de Janeiro, é uma boa pedida passar lá pra olhar. Há muito tempo mesmo eu queria uma camisa estampada assim e lá tem aos montes. Sério, não to recebendo pra falar deles aqui. É dica de amigo! =POpa8 Opa4 Opa6A máscara, vista em algumas fotos, faz parte do trabalho da Rê e quando puder, vou mostrar tudo aqui pra vocês. Ainda teremos vídeo com a vibe do projeto. Isso aqui tá ficando tão bom que daqui a pouco crio um funk ostentação pro blog, hahaha. Brincadeiras a parte, espero que gostem e fiquem ligados para mais novidades! Até. Lembrando que todas as fotos foram tiradas pela Renata.

GABE

LOOKBOOK: Loving red.

Domingo passado, fui convidado pelo meu namorado para fazer uma sessão de fotos com ele e uns amigos nos jardins do Museu de Arte Moderna aqui do Rio de Janeiro. Como eu estava um tempinho sem postar nada relacionado a look do dia, aceitei na hora. Chegando lá, tive o prazer de conhecer a Melissa e seu namorado, o Matheus. A Melissa foi responsável pelas fotos e pelo vídeo, que já já terei em mãos para editar e postar aqui pra vocês. Foi um dia super engraçado, divertido e claro, romântico, afinal tinham dois casais super apaixonados dividindo o dia. Não poderia ter sido melhor. Depois descobri que Melissa tem um blog, o Blog da Mel e que já foi em encontros de blogueiros. É tão bom encontrar outros blogueiros por ai, haha.
post5 RysusEssa folhinha tem uma história especial. Quando estávamos tirando algumas fotos perto de uma escultura de pedra, tinham várias dessas folhas espalhadas pelo chão. Como adoro folhas e flores diferentes, percebi que elas dariam ótimas fotografias. Porém, a maioria estava amassada ou podre, essa era a única intacta. Foi paixão a primeira vista hahaha. Mas ela teve um tempo de vida curtinho, já que além de já estar morta, ela murchou no final do passeio e nem deu pra levar pra casa. #Chateado.
post6 post2 post3post4Eu e o mô. post1 hmA calça é a mesma do último lookbook, porém numa outra proposta. O sapato é herança do meu pai, a camisa é emprestada do namorado (a que eu tava era muito quente =/) e o óculos é o mesmo de sempre. Ah, tem a jaqueta de spykes que eu já falei aqui, que é um DIY meu. Deu pra montar um visual super diferente, básico e elegante. Achei legal também o escapulário que eu ganhei da minha mãe, que eu uso os pingentes pra frente. E fiquem atentos, pois ainda teremos o vídeo, com pedaços do meu dia e “look do dia” animado. Até a próxima!

GABE

MY WONDERLAND: SONHOS

Antes de fazer esse post, fiquei apreensivo de falar sobre meus sonhos futuros. Sempre quero falar de mim, mas tenho certo medo de que vocês, meus leitores, comecem a ficar saturados com posts sentimentais demais. Isso porque eu tenho essa mania de colocar muita emoção em tudo que eu faço. O blog não deveria ser diferente. Antes de começar o post, gostaria que vocês dessem uma olhada nesse vídeo:

Outra produção minha para o blog. Usei a música do meu querido e amado Simon Curtis (que ainda falarei aqui no blog) para ilustrar o comercial do blog. Se gostarem, não deixem de colocar a opinião de vocês aqui. Acho super importante para meu crescimento aqui.

Bem, esses dias estava olhando o post da Camylla Abreu, minha amiga blogueira do Keep Camy e vi que ela fez um post sobre 20 coisas que ela queria fazer antes dos 20. Bem, como eu já tenho 20 anos, não poderia fazer um post igual, até porque odeio copiar. Porém, vou mais além. Aqui, vou listar alguns dos meus sonhos. Se vocês leram minha bio ali do lado, vão perceber que sou um grande sonhador e que falo disso o tempo todo. Minha vida é constituída basicamente por sonhar alto e correr atrás deles. Um dos meus sonhos já realizados era arrumar um cantinho para morar, em paz, numa boa e que eu pudesse chamar de meu. E consegui! Tive que abrir mão de muitas coisas, fazer sacrifícios e sofrer o diabo, mas tudo deu muito certo, graças a Deus.

Essa realização me abriu os olhos para muitas coisas que podemos realizar na vida, mas que nos privamos de realizar por conta do medo ou do pensamento negativo, o que acho errado. Não podemos desistir antes de tentar. Nossos sonhos são as metas que o coração nos dá para encontrarmos um pouco da felicidade presente no mundo. Seja material, emocional ou espiritual, nossos sonhos são importantes, justamente por termos que aprender a abrir mão de muitas coisas para conseguirmos. E é isso que torna a busca da felicidade tão difícil e tão gratificante.

Aqui, postarei algumas das minhas metas que tenho mais vontade de realizar, num próximo período ou distante. São sonhos e fantasias que guardo comigo mesmo e só agora compartilho com mais pessoas:

1 – Me tornar um grande artista:
pokcxpozAcho que já falei bastante sobre esse sonho aqui no blog, talvez porque ele seja a maior personificação desse sonho. Quando eu falo isso, as pessoas já pensam que eu quero ser famoso apenas pela fama em si. E não, eu quero muito mais. Eu quero aprender sobre moda e arte, quero ser um monte de coisa ao mesmo tempo e provar que sou um grande artista, que o que eu faço faz sentido e que tudo que leva meu nome, leva consigo uma parte de mim, um grande sentimento e uma grande devoção. Quero escrever, atuar, dançar, cantar, desenhar, produzir, comentar, encantar, quero o mundo. E talvez esse seja o maior de todos os meus sonhos.

2 – Viajar ou viver em Nova York ou Los Angeles:
sdfpokdfsHaters dos EUA, podem querer me matar, mas é inegável que essas vistas, por mais que transmitam um capitalismo excessivo, nos enche os olhos. Desde que sou pequeno, sempre sonhei viajando para os Estados Unidos, andando de conversível naquelas estradas de montanhas, ouvindo música alta e refletindo sobre algum período de minha vida. Até hoje, me vejo assim. Super quero conhecer outras partes do mundo e até do Brasil, mas quero pelo menos viver por alguns anos em Nova York e Los Angeles. Parece loucura, mas quero saber se o clima que sinto nos filmes/séries é o mesmo que vou sentir lá. Algo que não consigo explicar com palavras, é muito louco.

3- Conhecer a Inglaterra:
pkd´p
Já virou até um sonho meio “modinha”, porque todo mundo hoje em dia ama e quer conhecer Inglaterra. Porém, pra quem fez curso de inglês britânico durante 7 anos, é quase uma obrigação viajar e conhecer. Talvez até morar, quem sabe? Também sonho muito, mas um dos meus maiores defeitos é não ser tão pontual e sinto que me ferrarei lá. (to mudando isso, tá gente?)

4- Fazer do blog um site conceituado:
ddfsfds
Quero que vocês, meus leitores, pensem que aqui não é apenas mais um blog de uma pessoa querendo faturar regalias. É um espaço que falo de amor, de sentimento, de clamor. Tudo que eu falo aqui, eu me identifico. Seja moda, arte, música ou comportamento, tudo que tem aqui é uma parte do meu pensamento, explícito ou não. Não consigo explicar muito bem, mas é como sempre digo: Gabe’s Wonderland não é um blog pessoal nem profissional. É um portfólio. Amo escrever, amo produzir, então tudo aqui tem uma parte bem artística minha. Meu blog é meu tesouro.

5- Fazer um grande evento de moda e arte: 
czxkzcx´pkzxNão um desfile de moda. Não um show de música. Não uma peça de teatro. Não um filme. Não uma exposição. TUDO AO MESMO TEMPO. Quero, algum dia, poder mostrar todo meu potencial em um grande e único show de música, dança, cinema, moda e teatro. Poder mostrar composições, roupas, espetáculos e todas as partes de um cara totalmente viciado em se expressar. Outro grande sonho, que sei que vou correr muito para realizar.

6- Ser modelo fotográfico: cx´lcvx[´cvxDesde pequeno, nunca encarei problemas para fotografar. Com a adolescência e o famoso orkut, o que antes era apenas brincadeira virou paixão. Daí, veio facebook, blog, paixão por moda e lá estava eu, fotografando e sendo fotografado a cada detalhe de minha vida. Posso dizer que além de fotografar, gosto de ser fotografado. Gosto de me ver nas fotos, faz bem pro meu ego. Me sinto agradável com climas descontraídos, para fazer cliques e mais cliques, que depois servirão de recordações. É algo bem louco, mas que eu amo muito e espero poder realizar.

7- Me casar:
vv[df
Como um romântico inconfundível, quero muito me casar. Arrumar um companheiro pra realizar todos esses sonhos ao lado, acordar todos os dias com um sorriso no rosto, café na cama e muito chamego. Quero um casamento simples, bonito e pequeno. Nada enorme, apenas amigos e família (minha mãe e Deus, basicamente). Quero ter alguém como inspiração dos meus textos mais fofinhos e melosos. Aliás, já tenho, meu incrível namorado. Mas vamos por partes, porque né? hahah

Enfim, esses foram alguns dos meus sonhos. Alguns enormes, outros nem tanto, mas sem dúvida, com muitos significados pra mim. Espero que algum dia eu possa realizar todos eles e contar aqui pra vocês. Até lá, continuarei correndo atrás. =)

GABE

RESUMÃO FASHION RIO – PARTE 3

Finalmente chegamos à última parte do resumão. Aliás, a parte que mais me interessa falar, pois foi o dia que eu compareci ao evento. Desde ano passado tinha a vontade de ir ao Fashion Rio, porém vocês sabem como é. Não ser popular, não ser do círculo social mais “sofisticado” e não ter contatos dificultaram MUITO essa ida. No início do ano, alguns amigos ainda conseguiram arranjar convites pra mim, mas não pude ir. Porém, agora na segunda edição, meu namorado conseguiu ingressos e lá fui eu atrás de matéria.

A princípio, por ser o último dia, pensei que estaria cheio e ultra badalado. Mas não, até que foi mais tranquilo. Estava um pouco vazio (comparado ao “furdúncio” que sempre fica nos dias anteriores). Como fui sozinho, me senti um pouco deslocado, confesso. Mas mesmo assim, deu pra aproveitar e anotar muita coisa. Meu convite não me dava acesso aos desfiles, entretanto fiquei horas sentado em frente aos telões dos estandes da Riachuelo e do eBay (que aliás, tinham petisquinhos e refrigerante. Me senti filando a boia, que horror).

R.Groove:

1Tudo que eu pensei quando vi o desfile foi casualidade. Rique Gonçalves fez uma coleção completamente usável e leve para o guarda-roupa dos homens. Além de ser músico e amante da street art, Rique foi descoberto no prêmio Moda Hype e trouxe para as passarelas do Fashion Rio, todo um ar contemporâneo. Com uma despretensiosa alfaiataria muito bem colocada em tons de azul, vermelho, cinza e preto, a coleção teve como inspiração o ritmo Jazz e o universo do surf.

Auslander:

1Tudo que eu pensei foi: Lady Gaga e sua viagem ao espaço. BRINKS! Auslander foi ousada ao incorporar toda uma atmosfera futurista no evento e não ser totalmente “igual” às outras intenções. Brincando com apenas 3 cores super básicas (branco, preto e creme), a marca conseguiu trazer limpeza e harmonia, sem ser um desfile chato. Silhueta bem marcada, cortes geométricos, brincadeiras com as cores e  texturas, Auslander veio com uma pegada bem madura. E não há como não admirar a bela maquiagem “alienígena gaguista” que a equipe de Carla Biriba trouxe para o desfile. Fechou o Fashion Rio com chave de ouro!
fashion rio look 2Meu look básico. Casualmente fingindo ser modelo.

E aí, gostaram do resumão? Sei que demorou bastante, mas acho que foi super interessante acompanhar tudo, serve até como inspiração para nosso guarda-roupa. Lembrando que tudo que foi colocado aqui, pesquisei do site FFW e não tenho nenhum direito autoral sobre as imagens.

GAGAÍSMO

HIHIHMuitos a julgam de louca, estranha, louca por atenção e exibida. Eu diria que na verdade, Lady Gaga é intrigante. Seu talento é amado e odiado por onde ela passa, prova do quanto ela é poderosa. Canta, dança, produz, reproduz, pensa, toca piano, guitarra, violão, bateria, é ícone pop, fashion, é apegada a família, tem um namorado em que 90% das meninas (e dos meninos) se matariam pra ter e além disso tudo, é polêmica. E polêmica talvez por provocar isso ou por ser parte de sua essência, como uma artista. Artista sim, celebridade não.

Porém, isso tudo parece muito “mainstream”, a não ser por um detalhe: o apelo fashion que Gaga carrega. Por incrível que pareça, Lady Gaga tem um excelente gosto pra moda, mesmo que esse gosto não seja tão bem interpretado. A cantora já se vestiu de Muppet, de camisinha, de carne, de Mickey, já usou um telefone, uma ostra e uma lagosta na cabeça. Seu cabelo já ficou muito tempo encoberto por N perucas, de N cores e Gaga investia numa maquiagem pesada. E mesmo tendo um estilo totalmente excêntrico, a Mother Monster consegue acertar em muitas de suas criações.

Talvez por ter influências de grandes estilistas e de ser amiga da maioria deles, Gaga consegue juntar o sofisticado, o vulgar e o excêntrico em um só look. E faz isso todos os dias. Não há um dia em que Gaga repita uma roupa. Digamos que a diva não seja adepta das tendências, porque elas são muito padronizadas e o maior grito da cantora é a defesa do diferente. Mas Gaga consegue adaptá-las para seu jeito divertido e exótico. E mesmo que muitas vezes ela peque pelo exagero, esse exagero pode ser justificado em sua maneira aventureira de ser. GAGAEm uma das épocas mais bonitas de sua carreira, Gaga está cada vez mais bela e radiante. Depois de enfrentar duras críticas sobre sua aura artística, uso de drogas, envolvimento com o público gay (foi acusada de usar sua bissexualidade e amizade com gays como marketing), rivalidade com cantoras e um problema de saúde que lhe rendeu uma cirurgia e o cancelamento de sua turnê, a Born This Way Ball, minha querida Stefani volta limpa, sexy e madura em ARTPOP. De longe seu trabalho mais ousado, Gaga assumiu uma posição mais teatral e mais clean. Esqueceu a purpurina do The Fame, a obscuridade do The Fame Monster e a essência quase gótica de Born This Way, para renascer e reascender.

Como sua musa inspiradora nessa nova fase, a Venus de Botticelli, Gaga renasce de sua ostra (a música pop, ou como ela já se referiu no Itunes Festival, “the pop box” – caixa do pop) nua, limpa, leve, crua, quente e fresca. Sua imagem teve uma evolução: não se esqueceu de suas origens, apenas melhorou-as. Continua com atitude de roqueira, com espírito aventureiro e ares conceituais, mas veio com uma força maior. Deixou de carregar na maquiagem dark, se veste com cores mais claras e está mais livre do que nunca. Não que eu não goste da Gaga de “preto”, até porque realça sua beleza. Mas quando está mais clara, consegue atingir um nível de “refrescância” apenas atingido por grandes artistas.  Anda com perucas mais “realistas” e até sai sem elas, mostrando seus belos e volumosos cabelos castanho-escuros.GAGA1Continua com o fogo nos olhos, com aquela essência quase que infantil, mas com uma atitude de rockstar. E ela é uma estrela, realmente. Amicíssima de Donatella Versace, amizade que rendeu uma música, a performer consegue se manter estilosa até mesmo completamente pelada. Não importa se carrega na maquiagem branca e saia como um fantasma, sabemos que por mais louco que seja, por trás daquela fantasia há um conceito. E isso que me fascina no jeito que a Gaga é: nada dela pode ser entendido. Entretanto, sempre há uma explicação. Que ela é uma artista, isso todo mundo já sabe. E até mesmo que não seja reconhecida, sabemos que ela incomoda. E por ela incomodar, sabemos o quão grande ela é.

Sem fanatismos baratos, Lady Gaga é uma das cantoras que mais amo e que mais me inspiro (olhar o layout do blog). Não há como não comentar. Podem não amar, podem não compreender, mas sempre irão falar. E é esse tipo de reconhecimento que todos os artistas querem ter. Palmas merecidas para nossa Mother Gaga. OBS: Um dos poucos posts que se enquadram nas três bases do blog: arte, moda e comportamento. Êta pacto bom hahaha. (brincadeirinha  =P)

RESUMÃO FASHION RIO – PARTE 2

Bem, nessa semana publiquei a primeira parte do resumão dos desfiles masculinos do Fashion Rio. Comentei sobre os desfiles do Victor Dzenk e da Coca Cola Jeans, de suas inspirações e das tendências exploradas. Hoje, falarei mais um pouco dos desfiles do terceiro dia do Fashion Rio.

HERCHCOVITCH:
1
Amor puro. Quem me conhece, sabe do meu apreço por esse grande nome brasileiro do mercado da moda. Conhecido mundialmente, Alexandre Herchcovitch tem toda uma maneira especial de falar e de fazer suas roupas: inspirações futuristas, modernas, geométricas e harmônicas. Sinto amor por ele desde que ganhei uma simples caneca da Tok&Stok e fui procurar saber quem era o tal possuidor daquele nome tão poderoso e diferente. Ao ver os resultados no nosso tio Google, fiquei maravilhado. Não apenas detentor de um grande talento, o cara ainda é brasileiro. Uma grande inspiração para jovens, como eu, que querem alçar vôos maiores.

Usando jeans tecnológico Emana, índigo, chiffon de seda e outros materiais, Herchcovitch transita pelas cores denim escuro, lilás, amarelo, azul, cinza, marrom e preto, de uma forma harmônica e altamente poderosa. Tão poderosa que podemos até comparar a armaduras. Ou na verdade, como ele mesmo fala pro site FFW: ”essa parte é uma referência ao que eles usavam por baixo das armaduras, tudo muito leve”.

Curioso ou não, a coleção tem peças super modernas e com um aspecto diferente do que temos visto. As peças são altamente usáveis e confortáveis, leves. As combinações de cores ajudaram muito na formação de um look casual, porém sofisticado e jovial. Com um toque futurístico e até “metalúrgico” (porquê não?), o estilista Alexandre mostrou mais uma vez o tamanho do seu potencial. Bravo!

2nd Floor:
1 2
Na minha opinião mais informal, eu diria que a coleção foi uma explosão. Diferente do usual, a coleção explorou o tema floral e foi fundo nisso. Usando jeans normal e jeans com dublagem de neoprene, Thiago Marcon brincou com a cultura Amish, um grupo religioso dos EUA e do Canadá, para trazer algo completamente jovem e bem a cara do Rio. Mesclando o negativo (preto e branco) com cores fortes, como coral, vermelho e verde, a coleção foi uma das mais alegres e bonitas do evento.

Um detalhe super legal: alguns modelos, pelo que pude perceber, usaram as famosas cut out boots. Pra quem não sabe, elas são aquelas botas com algumas aberturas, cortadas propositalmente e que tem sido objeto de desejo de muitas pessoas.

TNG:1Com os globais Thiago Fragoso, Marcello Antony e Danielle Winits abrindo o desfile, a marca TNG apostou tudo no punk e no fetiche. Com peças de couro e renda, com spikes, tachas, correntes e outras aplicações, a marca explorou bastante o tema e mostrou mais de 60 looks. Porém, além da beleza das peças e dos acessórios, uma atenção especial deve ser voltada para os sapatos: muitos coturnos, botas com aplicações de spikes e metal, correntes, entre outros.

Outra explosão de tendencias, pois além da atitude dark e do fetichismo, também podemos ver ares militares transitando pelas peças. Com certeza, muita ousadia (e alegria, oi?) para um desfile só. Eu, que já amo toda essa atmosfera dark, fruto de ser little monster (post sobre Lady Gaga a caminho, pessoal), adorei toda a coleção. Super vale a pena adaptar para o guarda roupa. Ah, um salve para a jaqueta do Marcello Antony.

Lembrando a vocês que todas as informações e imagens foram tiradas do portal FFW e eu não possuo nenhum direito autoral sobre as imagens! Fiquem ligados para a terceira e última parte do Fashion Rio, com participação de ninguém mais, ninguém menos, que EU. hahahah. Abraços!

CARTA ABERTA AOS PAIS:

3168399646_948328d847_bTer um filho, ou criar um, não está descrito em um manual. Não poderia deixar de escrever o que planejo colocar aqui, sem antes frisar bem essa frase. Não há uma maneira correta de criar um filho porque cada um é diferente do outro. O seu bebê, aquele pequeninho, que o único trabalho que dá é a preocupação com a hora de dormir, do leite e de colocar pra arrotar, um dia vai crescer. E ele vai ser diferente de você.

O pai (a mãe, ou os dois) tem a mania incrível de projetar e planejar a vida do filho. Achar que ele nunca vai morrer, que ele nunca vai ter personalidade própria e que ele sempre vai fazer tudo que os pais mandarem. Reparem no mandarem, não coloquei pedirem. Só que isso é uma grande ilusão, porque o que você coloca no mundo não é um anjo, é um ser humano. E ele pode ser bom ou ruim, depende da forma que você o cria. Educação não é apenas ensinar a ler, escrever, falar inglês e fazer conta. Não é ensinar o valor do dinheiro, não é ensinar o caminho mais fácil nem obrigar a seguir um caminho. Educar é amar.

Ficar do lado do seu filho, apoiar e entender não é passar a mão na cabeça. Fazer vontades é completamente diferente de entender as necessidades do seu filho. Ser um ótimo responsável não é apenas arcar com despesas ou pagar colégios caros. É oferecer um ombro amigo quando seu filho se sente sozinho, é fazer sacrifício pra colocar um sorriso no rosto dele. E quando digo “colocar um sorriso no rosto dele”, não me refiro aos seus desejos e sim aos dele. Seu filho pode gostar e ter o mesmo estilo que você. Mas ele não pode ser você. E você não pode ser seu filho.

Não adianta vir com o papinho de “eu tive sua idade”, porque por mais que tenha anos de experiência, isso não te qualifica para julgar ou apontar. Os tempos mudam e os conceitos também. Sentar, conversar, tentar participar da vida do filho e principalmente não julgá-lo é a melhor maneira de entendê-lo. Por mais que você seja médium, bruxo, alien ou qualquer outra coisa, você jamais vai entrar na cabeça do seu filho. A única coisa que você pode e deve fazer é amá-lo. Marcar a memória dele com seu sorriso, seu colo, seu afeto.

Você pode não ter a maior mente aberta nem entender porque seu filho é gay, bi, trans, budista, xiita, médium ou indie. Mas você deve respeitá-lo e se puder (eu ia colocar que é um dever, mas é pedir demais), faça sacrifícios pra entender, passe por cima do seu preconceito barato em nome do amor. Obrigar seu filho a ficar no armário, a viver uma vida dupla ou repudiá-lo só vai lhe afastar dele. Entenda que existe uma linha tênue entre respeito e medo. É melhor seu filho te respeitar do que ter medo de você. Ah, outra coisa: não planeje o futuro dele. O emprego é ele quem deve decidir, não você. A faculdade que ele vai seguir tem que ser um sonho e uma meta dele, não sua. Se seu filho é artista, incentive. Se seu filho quer ser advogado, incentive. Se seu filho quer ser lutador, incentive. Só não incentive a ser um viciado, maníaco, machista e preconceituoso. Se seu filho deseja fazer moda ao invés de informática, que mal tem? Você (nem ele) não sabe(m) o futuro, então não tente(m) prevê-lo. É inútil.

Por último, seja um exemplo. Não mande, obrigue, xingue, ofenda nem bata. Não fale alto, não destrate e não ignore. Dê atenção, carinho, suporte, saiba ouvir, saiba escutar, saiba assimilar. Repreender é diferente de castigar. Colocar ordem é diferente de ser um ditador. Seja para seu filho um suporte, um herói, não um vilão. Não destrua seu filho por dentro ou por fora. E antes de tudo, saiba pedir desculpas e reconhecer seus erros. Porque, depois disso tudo, você verá o sorriso de orgulho no rosto do seu “bebê”, verá o quanto ele te ama. Caso contrário, ganhe seu desprezo. A escolha é sua.

RESUMÃO FASHION RIO – PARTE 1

Semana passada foi marcada por ser a grande semana de moda do Rio de Janeiro, conhecida como Fashion Rio. Com desfiles de grandes estilistas e nomes poderosos do mercado, o evento conta com a presença de vários convidados estilosos, muitos deles famosos. Nomes do cenário fashion marcaram presença e muitas expectativas foram feitas. E é claro que não poderia deixar de falar de tudo que aconteceu. Bem, como eu sou encarregado da parte masculina do blog, só falarei do vestuário “dozomi”. Infelizmente só estive presente no último dia (vocês verão) e só pude acompanhar os desfiles pelos telões espalhados pelo evento, mas fiz um grande apanhado aqui e tentarei deixar vocês por dentro de tudo que rolou lá.

A começar pelo desfile do grande Victor Dzenk. Podem me julgar, mas não conhecia muito seu trabalho (talvez por ter começado a estudar informalmente moda há pouco tempo), mas fiquei bastante admirado com seu talento. Seu desfile foi memorável, com peças tão bonitas que o coração até bateu mais rápido e o pensamento já trabalhou no “quero muito”. Com produção musical de Dorea & Meirelles, o desfile seguiu uma linha toda oriental (e ao meu ver quase barroca, pelo efeito de certos contrastes de dourado e preto, mesmo não tendo os tradicionais desenhos vistos em desfiles passados) influenciada por Bethy Lagardère – uma das referências e homenagens do desfile. Ao som de Baby One More Time, da minha perfeita Britney, Wannabe das Spice Girls e Sweet Dreams, do Eurythmics, ele levou toda uma mistura de peças rock ao casual e até fitness.
oneSaindo do único desfile masculino do primeiro dia, entramos no desfile da Coca Cola Jeans, feita no segundo dia. Em época de copa do mundo, futebol, espírito esportivo gritando alto e a Coca Cola sendo uma das principais patrocinadoras desse evento, era mais do que provável que ela iria explorar o tema nessa coleção. Indo de uma vibe futebolística até uma sofisticação, com mistura de tecidos, texturas e volumes, a marca resolveu apostar em uma cartela de cores brasileiras (verde, azul, amarelo e branco). O preto e o branco, presentes na coleção, vêm pra remeter às grandes metrópoles e o vermelho, para representar a marca.

Mesmo trazendo essa onda do esporte, a coleção não pode ser caracterizada como esportiva – já que provém do jeanswear e da onda streetwear, que a Coca Cola valoriza muito. Porém,  traz toda aquela sensação gostosa, fresca e futurista da linha sportwear. Com Kayky Brito entre os modelos, o desfile teve direção de Ruy Furtado e trilha sonora que passa de Gommus, até participações de Gaby Amarantos e David Correy.
1Esses foram os dois primeiros desfiles (masculinos) do Fashion Rio. Podemos ver que a brincadeira com texturas, padronagens, tecidos, volumes, cores e proporções é muito presente nas atuais tendências (e antigas também), uma dica importante para nosso vestuário. Ao longo da semana, teremos mais informações e mais detalhes. Lembrando a vocês que toda a pesquisa de conteúdo e as fotos dos posts são do site FFW e eu não tenho nenhum direito sobre as imagens. Os direitos ficam reservados ao site. Quem quiser obter mais informações sobre os looks, ou dúvidas, só comentarem. Até o próximo post!